Category: Jornalismo e nada mais

XXIII EEJAC aponta necessidade de organizar os assessores de imprensa do serviço público 0

XXIII EEJAC aponta necessidade de organizar os assessores de imprensa do serviço público

por Ana Paula Carrion
Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Terminou na manhã deste último domingo, dia 28 de agosto, o XXIII Encontro Estadual de Jornalistas em Assessoria de Imprensa e Comunicação (EEJAC) que reuniu na cidade do Guarujá, litoral paulista, mais de 80 profissionais da área. Durante o evento foi discutido o papel do assessor de imprensa em tempos de crescimento econômico, e entre as resoluções foi apontada a necessidade de aprofundar a discussão deste tipo de profissional no serviço público, com a implantação do cargo de jornalista em concursos, com jornada de trabalho e salários da categoria.

Segundo o presidente do Sindicato dos Jornalistas no Estado de São Paulo, José Augusto Camargo (Guto), que apresentou painel sobre o tema “a organização dos trabalhadores de assessoria no serviço público é muito importante porque grande parte deles atua nesse meio e a maioria está desprotegida e fora das regras que regem a categoria”.

O coordenador da Comissão Permanente e Aberta de Jornalistas em Assessoria de Comunicação (CPAJAC) do Sindicato, Sylvio Micelli, diretor de Imprensa da Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo, também ressaltou a importância da discussão do tema e disse ter um grande desvio de função no serviço público.

Já a secretária de Sindicalização, Márcia Quintanilha, uma das organizadoras do evento, lembrou a luta histórica dos assessores de imprensa pela unificação do piso – na Capital, Litoral e Interior – e disse que seria um retrocesso político dividi-los conforme a última proposta patronal apresentada durante a Campanha Salarial. “Nossa luta é pela unificação geral de todos os pisos do segmento da comunicação tanto para jornais, revistas, rádio e TV. Esta é a meta da campanha salarial dos jornalistas em 2011 e não iremos de forma alguma retroceder”, enfatizou.

Os jornalistas também decidiram pela ampliação do conhecimento das mídias sociais e criação de protocolo de uso para elas, fortalecimento de mídias regionais, qualificação de profissionais no segmento de marketing político e pressão de parlamentares e opinião pública para aprovação das PECs do Diploma no Congresso que restabelece a obrigatoriedade do diploma para exercício da profissão (leia abaixo a íntegra da carta do Guarujá).

O documento será guia para formulação da tese estadual que será apresentada no Encontro Nacional de Jornalistas em Assessoria de Comunicação (ENJAC), previsto para ocorrer de 13 a 15 de outubro, no Rio Grande do Norte, na cidade de Natal e que terá como tema a “Liberdade de Expressão e o Jornalismo em Assessoria de Imprensa”.
Palestrantes do EEJAC

Entre os palestrantes participaram o diretor Adjunto da Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia do IPEA, Antonio Lassance, que apresentou um panorama da comunicação e das telecomunicações no Brasil; o professor e consultor de marketing, Gaudêncio Torquato; que abordou o trabalho do assessor de imprensa no marketing político; o atual secretário de imprensa da Presidência da República, José Ramos Filho, que apresentou o trabalho de assessoria de imprensa da SECOM e o professor Gilberto Lorenzon que tratou do tema de mídias sociais e o gerenciamento de problemas destas ferramentas. A prefeita do Guarujá, Maria Antonieta de Britto (PMDB) também saudou o evento.

Também participaram do XXIII EEJAC o presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), Celso Schöreder; o secretário Geral do Sindicato, André Freire; o secretário de Finanças, Kepler Polamarçuk; a secretária de Relações Sindicais e Sociais, Evany Sessa e entre os diretores estavam presentes, Alcimir do Carmo, Carlos Ratton ( Santos), Neusa Melo (Vale do Paraiba, Litoral Norte e Mantiqueira) e Denise Santana Fon, da Comissão de Ética do Sindicato e uma das fundadoras da CPAJAC.

Além da Carta do Guarujá, a plenária aprovou duas moções: uma em homenagem ao jornalista Paulo Vieira Lima, um dos fundadores da CPAJAC e que prestou relevantes serviços à categoria e a outra em apoio aos estudantes chilenos que tem se manifestado contrariamente ao governo de Sebastián Piñera.

Veja abaixo o documento aprovado pelos participantes no XXIII EEJAC

“Carta do Guarujá (SP)

Nós, jornalistas, vivemos ainda, numa situação de instabilidade no que diz respeito à desregulamentação da profissão de Jornalista e, nesse sentido, o XXIII EEJAC cumpre o seu papel de colocar em debate as questões pertinentes ao ambiente profissional e sindical, levando-se em conta o tema: “Assessoria de Imprensa – O Papel da Comunicação em um Ambiente de Crescimento Econômico”.

Assim, os jornalistas em Assessoria de Comunicação, reunidos na cidade do Guarujá, em São Paulo, entre os dias 26 e 28 de agosto de 2011, decidem:

– O piso unificado de Assessoria de Imprensa é uma conquista histórica, que deve ser preservada e estendida a todos os segmentos da categoria.

– Ampliar o conhecimento para lidar, de maneira ainda mais eficiente, com as mídias sociais e trabalhar em prol de mecanismos para a criação de um protocolo de uso das mesmas;

– Apoio à luta para a constituição da Comissão da Verdade e Justiça no âmbito do Congresso Nacional, em constante defesa da liberdade de expressão, tão essencial ao exercício da profissão de jornalista;

– Trabalhar pela realização de concursos públicos para o provimento do cargo de jornalista diplomado, de forma transparente, salvaguardando as conquistas e os direitos históricos de nossa categoria;

– Buscar o fortalecimento das mídias regionais capacitando os jornalistas profissionais para atender, localmente, às demandas globalizadas;

– Investir na capacitação dos profissionais para qualificação no segmento do marketing político, como área com crescente demanda no mercado profissional brasileiro;

– Permanecer em constante mobilização a pressionar os setores políticos e a opinião pública, para restabelecer a obrigatoriedade do diploma, em nível superior, para o exercício da profissão de jornalista, assim como a implantação de um Conselho Profissional dos Jornalistas.

Guarujá, agosto de 2011″

Corinthians: do céu ao inferno em dezenove rodadas 0

Corinthians: do céu ao inferno em dezenove rodadas


por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

O Sport Club Corinthians Paulista – o mais amado e mais odiado do mundo – terminou o primeiro turno do Campeonato Brasileiro 2011 em 1º lugar. Claro que isso não vale nada mas, certamente, é a posição que os outros dezenove clubes almejariam estar, mas não tiveram competência para tanto.

Se alguém chegasse agora ao planeta Terra e observasse a campanha corinthiana, apenas sob a ótica dos números, diria que foi ótima. Foi o clube que mais venceu, tem a segunda melhor defesa, tem o terceiro melhor ataque e o percentual de 65% de aproveitamento dá fortes indícios de que se trata de uma equipe mais que favorita ao título.

Entretanto, a história – todos sabemos – é bem diferente.

Nas primeiras dez rodadas, o Corinthians atingiu uma absurda marca de 93% de aproveitamento com nove vitórias e um empate. Para que se tenha uma ideia, caso o Timão tivesse mantido tais números, a equipe estaria com 53 pontos e, praticamente, com o campeonato ganho. Em dez rodadas, o Corinthians teve a proeza de conquistar valorosos 28 pontos em 30 possíveis.

Entretanto, após a primeira derrota, o mesmo time iniciou uma série de nove partidas, com apenas duas vitórias, outros três empates e quatro derrotas. Ou seja, nos outros nove jogos, o Timão ganhou apenas nove pontos em 27 possíveis. Foi um aproveitamente de time rebaixado, com apenas 33% dos pontos conquistados.

Óbvio que se a campanha dos 93% era absurda, longe da realidade do futebol, a campanha dos 33% é igualmente e, paradoxalmente, absurda.

O Corinthians perdeu o rumo, perdeu o conjunto, perdeu a garra, perdeu o tesão.

Tite, também parece, perdeu o comando.

Mudanças são necessárias o quanto antes. O Corinthians não pode se dar ao luxo de perder um novo campeonato, igual ao ano passado, que esteve no seu colo durante boa parte do tempo.

E a mudança tem que vir depois de amanhã, quando começa o segundo turno.

Sorte, Corinthians!

Orçamento 2012: CCM Iamspe participará de audiências da LDO 0

Orçamento 2012: CCM Iamspe participará de audiências da LDO


A partir da próxima sexta-feira, dia 19, a Comissão de Finanças e Orçamento da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo dará início à realização de audiências públicas em todo o estado, que visam discutir a Lei de Diretrizes Orçamentárias para o próximo exercício. A prática tem sido constante nos últimos anos e, mais uma vez, o funcionalismo se mobiliza em defesa de suas demandas.

A Comissão Consultiva Mista do Iamspe, plenária de Entidades do Funcionalismo que milita em prol do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual pretende, também como aconteceu nos anos anteriores, participar dos eventos sempre levando seus itens para discussão, com o intuito de que os deputados paulistas tragam mais recursos orçamentários, para que o Iamspe possa ampliar, descentralizar e melhorar a prestação do atendimento médico e ambulatorial a servidores, dependentes e agregados.

Sylvio Micelli, presidente estadual da CCM Iamspe destaca o trabalho que será efetuado pelos representantes da Comissão. “Mais uma vez tentaremos participar de todas as audiências no estado e, em cada uma delas, mostrar aos deputados que o Iamspe precisa de mais recursos”.

O presidente da CCM destaca que nos últimos anos, mais precisamente desde 2008, o governo tem aportado recursos para o custeio do atendimento da saúde dos servidores, mas acredita que os recursos sejam escassos. “Claro que houve uma melhoria a partir do momento que o Iamspe foi para a Secretaria de Gestão e a partir de quando o governo começou a investir 100 milhões de reais por ano. Mas nossa meta, histórica, é a contribuição paritária”, defende.

Ele acredita que R$ 500 milhões daria uma nova vida ao Iamspe. “Hoje o Instituto sobrevive, apenas, com a contribuição do servidor, algo em torno de R$ 480 milhões e mais alguns recursos que, somado aos 100 milhões resulta em 650 milhões por ano. A CCM entende que se o governo aportar mais recursos, ainda que paulatinamente, há uma tendência de melhora do Iamspe, até porque a demanda tem aumentado muito nos últimos anos e a Instituição quer se credencial como ‘amiga do idoso’. Ou seja, para isso tudo é preciso de aporte financeiro”.

Outras demandas do funcionalismo

O presidente da CCM afirma que “nem só de Iamspe vive o servidor” e que a categoria deve se mobilizar e lotar as audiências defendendo outros assuntos de interesse do funcionalismo tais como cumprimento da data-base de todas as categorias, planos de cargos e salários diversos, realização de novos concursos e contratação de servidores, melhora na condição de trabalho dos servidores e o respeito à tripartição de poderes, sem que o Executivo e o Legislativo cortem o orçamento do Poder Judiciário, por exemplo.

“Às vezes, os colegas podem estar desanimados, mas esta é a nossa função e missão. Participar das audiências e defender as causas do funcionalismo é manter viva a discussão sobre a boa prestação dos serviços públicos e bom serviço público é bem atender o cidadão”, finaliza.

Programação das audiências públicas

SEXTA – 19 de agosto – 10 horas – PRESIDENTE PRUDENTE
Local: OAB – 29ª Subseção
Região: Presidente Prudente / Adamantina / Dracena

SEXTA – 19 de agosto – 18 horas – ASSIS
Local: Câmara Municipal
Região: Marília / Tupã / Assis / Ourinhos

SEGUNDA – 22 de agosto – 18 horas – GUARULHOS
Local: Câmara Municipal
Região: Região Metropolitana de São Paulo / Alto do Tietê

SEXTA – 26 de agosto – 10 horas – FRANCA
Local: Câmara Municipal
Região: Franca / São Joaquim da Barra

SEXTA – 26 de agosto – 18 horas – RIBEIRÃO PRETO
Local: Câmara Municipal
Região: Ribeirão Preto

SEGUNDA – 29 de agosto – 10 horas – REGISTRO
Local: Câmara Municipal
Região: Registro

QUINTA – 01 de setembro – 18 horas – BARRETOS
Local: Câmara Municipal
Região: Barretos

SEXTA – 02 de setembro – 18 horas – SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
Local: Câmara Municipal
Região: São José do Rio Preto / Votuporanga / Fernandópolis

SEGUNDA – 05 de setembro – 18 horas – SÃO CARLOS
Local: Câmara Municipal
Região: São Carlos / Araraquara

SEXTA – 09 de setembro – 18 horas – SOROCABA
Local: Câmara Municipal
Região: Sorocaba / Avaré / Itapetininga / Botucatu

SEGUNDA – 12 de setembro – 10 horas – TAUBATÉ
Local: Câmara Municipal
Região: São José dos Campos / Taubaté / Guaratinguetá /

QUINTA – 15 de setembro – 10 horas – CAMPINAS
Local: Câmara Municipal
Região: Região Metropolitana de Campinas / Piracicaba / Rio Claro / Limeira

SEXTA – 16 de setembro – 10 horas – ARAÇATUBA
Local: Câmara Municipal
Região: Araçatuba / Andradina

SEXTA – 16 de setembro – 18 horas – BAURU
Local: Câmara Municipal
Região: Bauru / Jaú / Lins

SEGUNDA – 19 de setembro – 10 horas – SANTOS
Local: Câmara Municipal
Região: Região Metropolitana da Baixada Santista

QUINTA – 22 de setembro – 18 horas – SÃO BERNARDO DO CAMPO
Local: Consórcio Intermunicipal Grande ABC
Região: Região Metropolitana de São Paulo / ABCDMRR

SEGUNDA – 26 de setembro – 18 horas – OSASCO
Local: Câmara Municipal
Região: Região Metropolitana de São Paulo / Osasco

TERÇA – 27 de setembro – 14:30 horas – SÃO PAULO
Local: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo
Região: Região Metropolitana de São Paulo / Capital

COMUNICADO PÚBLICO DOS SERVIDORES DO JUDICIÁRIO DE SÃO PAULO 0

COMUNICADO PÚBLICO DOS SERVIDORES DO JUDICIÁRIO DE SÃO PAULO

As Entidades Representativas de Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo vem a público esclarecer e denunciar o seguinte:

1. Em 1º de setembro de 2010, por ocasião da suspensão do movimento grevista de 127 dias, foi assinado um Termo de Assentada no processo de Dissídio Coletivo por Greve, onde o item número 5 determina: “não haverá sanções administrativas aos funcionários em decorrência da greve, por seus atos e manifestações“.

2. O dissídio coletivo foi assinado pelo então presidente do TJ/SP, desembargador Antonio Carlos Viana Santos, pelos presidentes das Entidades e respectivos advogados, além de representantes do Governo do Estado de São Paulo e do Ministério Público do Estado de São Paulo, devidamente homologado pelo Colendo Órgão Especial, a mais alta instância do Tribunal Paulista.

3. Entretanto, o que foi negociado entre as partes na audiência de Dissídio Coletivo não vem sendo cumprido pelo TJ/SP. Ao contrário, atos de retaliação e perseguição, tanto a representantes de classe, bem como a servidores grevistas vêm ocorrendo. De forma discricionária e arbitrária, a Corregedoria Geral, num flagrante desrespeito ao acordo feito e assinado por todas as partes envolvidas, instaurou processos administrativos contra representantes e servidores.

4. O conjunto das Entidades representativas, por meio de seus respectivos departamentos jurídicos, não permitirá tal ataque à democracia, ao respeito à livre manifestação e à coisa julgada e tomará todas as medidas, de ordem jurídica e política, que forem necessárias para estancar a perseguição a representantes e servidores e garantir o cumprimento integral do acordo que suspendeu a greve de 2010.

5. Caso o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo não reveja tal situação, além das providências que já estão sendo adotadas, o conjunto das Entidades Representativas de Servidores chamará uma Assembleia Geral da Categoria, instância máxima para discutir e deliberar sobre a questão do não cumprimento do acordo firmado no processo de Dissídio Coletivo.

São Paulo, 11 de agosto de 2011

Conjunto das Entidades Representativas de Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Entidades Estaduais e Nacionais

AASPTJ-SP – AECOESP – AFFI – AFFMA – AFFOCOS – AJESP – AJUSP – ANSJ – AOJESP – APATEJ – ASJCOESP – ASSETJ –  ASSOJUBS – ASSOJURIS –  FENASJ – FESPESP – FOJEBRA

Uma rodada muito estranha 0

Uma rodada muito estranha


por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

A décima segunda rodada do “endurão” brasileiro foi, de longe, a mais esquisita até aqui do campeonato. Teve de tudo: jogão de bola, gol sem querer, bola murcha; ou seja, o macaco que se cuide, porque a banana tá com fome!

Pois bem, vejamos!

Primeiro, que a rodada começou há 15 dias, quando o Internacional, para disputar a Copa Audi na Alemanha, antecipou o jogo contra o Corinthians. Líder, e até então invicto, o Timão venceu por 1 a 0, numa espécie de final antecipada do Brasileirão 2011. Um jogaço!

Na quarta-feira, deu de tudo.

O Avaí saiu na frente no Rio de Janeiro, mas o Botafogo virou, mesmo sem jogar um grande futebol. O time catarinense vai, cada vez mais, se enterrando.

O América Mineiro abriu o placar no Monumental Olímpico que viu o Grêmio empatar e andar de lado na competição.

O Atlético Mineiro venceu o Fluminense e conseguiu respirar um pouco longe da zona da degola.

O Atlético Goianiense, outro forte candidato ao rebaixamento, venceu o Cruzeiro embalado, na primeira derrota de Joel Santana.

O Palmeiras foi à Floripa vencer o Figueirense com um gol sem querer e entrou no G-4.

Flamengo e Santos merecem um nível melhor de detalhamento. Não é todo dia que são marcados nove gols num jogo, ainda mais no dito futebol moderno. O Santos faz 3 a 0 em 25 minutos, com direito a gol de placa de Neymar. O Flamengo empatou o jogo nos outros 20 minutos com direito a mais uma bobagem de Elano que “atrasou” um pênalti. Começou o segundo tempo e Neymar fez 4 a 3. Mas Ronaldo Gaúcho virou para 5 a 4. O resumo é mais ou menos assim: a defesa do Santos fez o que sempre faz. A do Flamengo também. Neymar jogou aquilo que ele negou na Copa América. Ganso não quer nada com nada e Ronaldinho resolveu se lembrar de que era Ronaldinho… Enfim, um duelo de dois gênios: um redivivo e outroem ascenção.

O resultado manteve o Mengo como único invicto na competição e deixou o Santos numa enganosa zona do rebaixamento com três jogos a menos.

São Paulo e Coritiba em campo. Os paulistas abriram 4 a 0. Trocaram a chuteira pelo salto. O Coxa chegou nos 4 a 3. E Lucas faz mais um belo gol para a sua coleção.

Mas a quinta-feira teria mais coisas estranhas.

São Januário, templo sagrado (abandonado) do futebol brasileiro. O Bahia faz 1 a 0 contra o Vasco aos quatro minutos de jogo. Os baianos precisavam da vitória para respirar longe da degola. Mas o Vasco empatou aos 49 do segundo tempo, quando até o goleiro Fernando Prass foi para a área adversária.

Para finalizar, o já condenadíssimo Atlético Paranaense abre o placar em Fortaleza. Mas o Ceará vira o jogo para deixar o Furacão na lanterna do campeonato.

Para quem gosta de números, a quantidade de gols de Santos 4 X 5 Flamengo foi igual a dos cinco jogos que os antecederam a saber: Corinthians 1 X 0 Internacional; Botafogo 2 X 1 Avaí; Grêmio 1 X 1 América-MG; Atlético-MG 1 X 0 Fluminense; Atlético-GO 2 X 0 Cruzeiro.

Haja emoção, amigos. E ainda faltam longas vinte e seis rodadas!

8 visitantes online agora
0 visitantes, 8 bots, 0 membros
Máx. de visitantes hoje: 13 às 09:33 am BRST
Este mês: 26 às 10-06-2017 06:47 am BRT
Este ano: 31 às 03-30-2017 10:25 am BRT
No total: 111 às 03-18-2011 02:35 am BRT