Tagged: 2011

Sartori representará o novo ou cairá na mesmice de seus antecessores? 0

Sartori representará o novo ou cairá na mesmice de seus antecessores?

A eleição de Ivan Sartori para a presidência do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo pode ser o prenúncio de novos ventos no maior Judiciário do País. Ele é novo, em relação aos seus antecessores, sempre se mostrou um democrata nas suas posições firmemente defendidas e agiu com transparência até criando um canal de comunicação com a sociedade por meio de um blog na Internet.

Sartori é, a grosso modo, a quebra do paradigma. Representa o novo, em detrimento do velho, daquele Tribunal cheirando a mofo, encarcerado no séc. XIX, que todos já amplamente conhecemos.

Sua eleição, portanto, poderia ser comemorada por nós, servidores, até pela sua manifestação em defesa da categoria, na primeira entrevista dada após o resultado.

A ASSETJ já teve a oportunidade de contar com o apoio do novo presidente, quando nossa Entidade, em 2007, impetrou um mandado de segurança para obrigar que o TJ/SP colocasse na peça orçamentária tudo o que era devido aos servidores. De lá para cá pouco recebemos, é verdade, mas ao menos o TJ/SP jamais deixou de postular em seus orçamentos, desde então, tudo o que nos é devido. Ao menos, o Poder Executivo sabe das reais necessidades do Judiciário paulista e acaba se submetendo ao constante desgate político, quando corta esse orçamento.

A questão a conferir é saber se Sartori quebrará os paradigmas que ele representa. É saber se ele vai querer e se ele vai poder colocar o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo no “rumo certo” como afirmou em seu discurso, instantes depois de sua eleição.

O presidente recém eleito sabe que as dificuldades são muitas. Tem sob o seu comando um Judiciário enorme com problemas estruturais diversos e com a auto-estima em baixa.

São mais de 20 milhões de processos, faltam juízes em primeira instância e, principalmente, faltam servidores.

Dos funcionários existentes, muitos estão desvalorizados, doentes, trabalhando em condições inadequadas e sem nenhuma perspectiva. Temos aqui no TJ/SP, sérios problemas com dependentes químicos e do álcool, suicidas em potencial e pessoas entregues ao ciclo vicioso em que seu transformou o local que deveria ser o berço da Justiça. Uma parcela ainda arruma forças para tentar outros concursos e sair daqui. O TJ paulista virou sinônimo de Via Crucis para todos.

Então, este é o cenário dantesco que Ivan Sartori assume em 1º de Janeiro. Resta saber se ele fará o que dele se espera e se o Órgão Especial deixará que ele faça o que deve ser feito.

EDITORIAL PUBLICADO NA EDIÇÃO Nº 139 DO JORNAL ASSETJ NOTÍCIAS – DEZEMBRO/2011

Quem disser que a São Silvestre permaneceu igual está mentindo 0

Quem disser que a São Silvestre permaneceu igual está mentindo

por Sylvio Micelli

Toda vez que alguém se levanta em defesa da tradição, logo é chamado de saudosista. Sentimental, meus amigos, eu sou demais como já diria o finado Altemar Dutra.

O que se viu nesta 87ª Corrida Internacional de São Silvestre foi uma aberração tão grande, que até os deuses choraram, tamanha a chuva que caiu ao longo de todo o dia aqui em São Paulo, mas principalmente na hora da prova.

A mudança na parte final do trajeto, jogando no lixo quase um século de história, foi patética. Não! Nada contra o Ibirapuera, nosso tão querido pulmão numa cidade poluída como a nossa, mas trazer o final da prova da Avenida Paulista para a Avenida Pedro Álvares Cabral foi de terrível mau gosto.

Sei que há, por trás da mudança, diversos interesses econômicos envolvidos. Há TV, direitos de transmissão, comemorações do réveillon na Avenida Paulista com o apoio da Prefeitura, mas nada disso, repito, reitero e ratifico, nada disso justifica jogar a tradição da São Silvestre na lata do lixo.

Em nome da tal modernidade, estamos abrindo mão de nossa história e Paulinho da Viola já nos ensinou em “Dança da Solidão”, que “quando eu penso no futuro, não esqueço o meu passado”. Por enquanto, só resta a desilusão.

Que a Prefeitura e todas as empresas envolvidas revejam seus conceitos e devolvam à Paulista, o glamour da chegada da São Silvestre.

Ou então, fica uma sugestão. Já que mataram a Corrida de São Silvestre, que as próximas edições sejam feitas em Nairobi. Dessa forma, os quenianos comemorão em casa.

Assetj Campinas distribui carinho e presentes a pessoas carentes de Campinas e região 0

Assetj Campinas distribui carinho e presentes a pessoas carentes de Campinas e região

por Sylvio Micelli / ASSETJ

VEJA AS FOTOS

Por mais um ano, a exitosa iniciativa da sede Campinas da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (Assetj) fez a alegria de crianças e adultos carentes. Por meio da campanha “Árvore da Solidariedade”, atividade de cunho social que já virou tradição entre os associados de Campinas e região, foram arrecadados brinquedos e donativos em geral com o apoio dos servidores do fórum.

Na semana que antecedeu as comemorações natalinas a equipe da Assetj Campinas, capitaneada pelo seu diretor José Carlos Colamego, fez a entrega de tudo o que foi arrecadado distribuindo carinho e esperança aos necessitados.

Colamego reitera que a ideia foi fazer com que os associados, demais servidores e usuários do fórum campineiro pegassem um cartão da “Árvore” e doassem brinquedos e presentes para crianças carentes.

Em todos estes anos, a campanha “Árvore da Solidariedade” já ajudou dezenas de instituições de caridade em Campinas e nas cidades adjacentes, distribuindo brinquedos, presentes e mantimentos a milhares de pessoas.

Boas Festas e Feliz Ano Novo a todos os torcedores 0

Boas Festas e Feliz Ano Novo a todos os torcedores


por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

Olá, meu caro, amado, amigo e irmão corinthiano e todos os torcedores dos outros times. Olá também a todos os companheiros de Canelada, que me suportaram neste primeiro ano de convívio, reconheço, nem sempre amável… Mas ao final, o que efetivamente importa, é a amizade entre todos nós.

Que todos vocês tenham um Ano Novo pleno em realizações e que 2012 possamos permanecer nesta enorme família que une um País de norte a sul, por meio da paixão.

Claro que no ano que já se inicia na próxima semana, cada um torcerá pelo seu time e eu, óbvio, pelo campeão dos campeões. Já estamos olhando as tabelas, vendo os jogos, traçando metas, sonhando com a bola rolando. Porque dezembro é um mês chato, mesmo. Ele guarda a bola dos gramados. Mas, certamente, não guarda a paixão dos nossos corações.

Porque o futebol não vale apenas pela vitória, empate ou derrota. Ou pelos títulos, ou até pela tristeza do rebaixamento.

O futebol vale a pena, apenas e tão somente, pela conversa do bar. Pela polêmica que vamos infernizar os adversários e, quando é com o nosso time, vamos nos defender até a morte.

O futebol é a chance, quiçá única, que Deus nos deu para que permaneçamos assim, crianças, para todo o sempre.

Porque é no futebol que a gente xinga, sem se importar se é politicamente correto ou não.

É no futebol que a gente vibra, torce e chora e que o coração quase arrebenta quando aquele juiz “safado” nos rouba. Ou quando aquele “chinelinho” perde aquele gol que até a nossa avó… faria.

O futebol é, enfim, uma catarse coletiva pela qual extravasamos nossas tristezas e angústias, para que a gente possa aguentar o patrão na segunda. E na outra segunda… E na outra segunda…

Então, meu amado torcedor… Torcendo pelo Corinthians ou por todos os outros times, você é aquilo que você é, e tudo mais não importa.

Porque quando aquele juiz “safado” trilar o apito de novo, a sua criança interior sai de dentro de você e é nesse momento que você será o mais verdadeiro dos mortais.

Boas Festas! Feliz Ano Novo! E, independente de qualquer religião, lembre-se que se não fosse por Ele, tudo aqui já teria acabado há muito tempo.

Diferença dos 6,43% de março e abril está provisionada para dia 22. Cinco dias virão no dia 29 0

Diferença dos 6,43% de março e abril está provisionada para dia 22. Cinco dias virão no dia 29

por Sylvio Micelli / ASSETJ

Conforme informado na reunião ocorrida entre as entidades representativas de Servidores do Judiciário e o Tribunal de Justiça na semana passada, já estão provisionadas as diferenças da implantação da reposição salarial de 6,43%, referente ao período de 1º de março e 30 de abril de 2011. Os valores já podem ser consultados no site da Prodesp e, sobre eles, incidem os 11% da São Paulo Previdência, 2% para o Iamspe e mais o Imposto de Renda conforme alíquotas determinadas na legislação em vigor.

Em relação aos cinco dias atrasados, referente a férias, licenças-prêmio e outras verbas, a Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (Assetj), em conjunto com as outras entidades, confirmou, via contato com o desembargador Willian Roberto de Campos, que os valores estarão provisionados no próximo dia 29 de dezembro.

4 visitantes online agora
0 visitantes, 4 bots, 0 membros
Máx. de visitantes hoje: 9 às 02:52 am BRST
Este mês: 26 às 10-06-2017 06:47 am BRT
Este ano: 31 às 03-30-2017 10:25 am BRT
No total: 111 às 03-18-2011 02:35 am BRT