Tagged: Mirassol

Golaço de Emerson salva Corinthians em jogo ruim 0

Golaço de Emerson salva Corinthians em jogo ruim


por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada


Ouça o gol da partida com a narração de José Silvério e reportagens de Alexandre Praetzel da Rádio Bandeirantes

Corinthians 1 X 0 Linense – Emerson

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Ouça o gol da partida com a narração de Rogério Assis, reportagens de Márcio Spímpolo e comentários de Flávio Prado da Rádio Jovem Pan

Corinthians 1 X 0 Linense – Emerson

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


Lead

Pela terceira rodada do Campeonato Paulista 2012, o Sport Club Corinthians Paulista venceu o Clube Atlético Linense com um golaço de Emerson na etapa final. O Timão não jogou bem, mas a vitória manteve os 100% de aproveitamento nas três primeiras partidas. Agora, apenas Corinthians e São Paulo venceram todos os seus jogos no Paulistão.


O jogo

Em casa, diante da torcida, o Corinthians impôs seu jogo desde o início. Logo no começo da partida, houve uma falta penal em Alex, não marcada pelo juiz. Logo em seguida, Emerson bateu com perigo para fora e mostrou que o jogo em linha da defesa do Linense não funcionava.

Apesar do início promissor, o Corinthians ficou preso à forte marcação da equipe do Interior, que tentava contra-ataque rápido, principalmente com Diego Macedo.

Ainda na primeira etapa, o Linense teve um gol anulado pela arbitragem. Após cobrança de escanteio por Éder, o zagueiro Fabão se apoiou em Danilo. A bola entrou, mas o juiz anulou a jogada.

O cenário do segundo tempo pouco foi alterado. O Timão detinha as melhores jogadas e a posse de bola, mas esbarrava no bom goleiro Douglas e faltava a ligação do meio com o ataque.

Quase no final da partida, Alex fez boa jogada pela esquerda, o goleiro Douglas espalmou para o lado, mas encontrou Emerson Sheik que, de primeira, mandou uma bomba. Um golaço que valeu a vitória corinthiana e garantiu os três pontos na competição.

No geral, o jogo foi fraco tecnicamente. O Corinthians mostrou falhas na ligação do meio com o ataque e Liédson, mais uma vez, sentiu a contusão que o acompanha desde o ano passado. O time só melhorou quando Jorge Henrique entrou no lugar do Danilo dando mais velocidade ao ataque.


Ficha Técnica

Na história:
12 jogos – 9 vitórias do Corinthians X 2 vitórias do Linense e 1 empate
Corinthians: 25 gols X Linense: 13 gols

Jogo 05/2012 – 3 V – 1 E – 1 D – 7 GF – 4 GC – SG 3
Artilheiros: Alessandro, Alex, Chicão, Élton, Emerson e Liédson (1 gol cada)
Gol contra: Dezinho (Mirassol)

No Paulistão 2012 – 3 V – 0 E – 0 D – 5 GF – 1 GC – SG 4 – 2º lugar – 9 pontos
Artilheiros: Alessandro, Chicão, Élton e Emerson (1 gol cada)
Gol contra: Dezinho (Mirassol)


SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA 1 X 0 CLUBE ATLÉTICO LINENSE

Competição: Campeonato Paulista 2012 – Série A
Rodada: 3ª
Local: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho [Estádio do Pacaembu], São Paulo (SP)
Data: 29 de janeiro de 2012

Árbitro: Marcelo Rogério (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)
Assistentes adicionais: Camilo Morais Zarpelão e Adriano de Assis Miranda (ambos de SP)

Público: 16.510 torcedores
Renda: R$ 461.185,50
Cartões amarelos: Élton e Jorge Henrique [C]; Anderson, Diego Macedo, Bruno Quadros e Fabão [L]

Gol: Emerson [C] (79′)

[Notas do Micelli]

CORINTHIANS: Júlio César [6]; Alessandro [6], Chicão [6], Leandro Castan [7] e Fábio Santos [5]; Ralf [6], Paulinho [6], Danilo [6] (Jorge Henrique [7]) e Alex [8]; Emerson [7] (Vitor Júnior [S/N]) e Liédson [5] (Élton [S/N])
Técnico: Tite [6]

LINENSE: Douglas [7]; Anderson [6], Fabão [7] e Bruno Quadros [6]; Diego Macedo [7], Elias [6], Makelelê [6], Éder [7] e Alexandre Silva [6] (Bruno Farias [S/N]); Chimba [5] (Neto [S/N]) e Lenilson [6] (João Henrique [S/N])
Técnico: Pintado [6]

Ficha Técnica by Gazeta Esportiva.Net


PRÓXIMA PARTIDA:

ITUANO X CORINTHIANS – PAULISTÃO 2012
QUARTA – 1 DE FEVEREIRO DE 2012 – ESTÁDIO NOVELLI JÚNIOR, ITU

Já curtiu o Blog Canelada no Facebook? Vem cá!

Já leu outros textos do Jornalista Sylvio Micelli? Vem cá!

Timão pega “freguês” em casa para manter os 100% no Paulistão 0

Timão pega “freguês” em casa para manter os 100% no Paulistão


por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

Neste domingo ensolarado na capital paulista, o Sport Club Corinthians Paulista encara o Clube Atlético Linense pela terceira rodada do Campeonato Paulista 2012, no velho e bom Pacaembu de tanta história e glória alvinegras.

Com a cabeça na Libertadores, que para o Corinthians se inicia em 15 de fevereiro, o time vai adquirindo ritmo de jogo e Tite vai mexendo suas peças para encontrar o ponto ideal. Até a estreia no torneio sulamericano, o Timão terá sete rodadas no Paulistão para formar o melhor time possível para conquistar a América e deslanchar no Paulistão – também importante – para se classificar à próxima fase, quando os oito mais bem classificados prosseguem no torneio.

Para o jogo de hoje, Tite mantém o mesmo time que iniciou a partida vitoriosa diante do Guaratinguetá no meio de semana: Júlio César; Alessandro, Chicão, Leandro Castan e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex; Emerson e Liédson. Há novidades no banco de reservas. O treinador corinthiano trará Vitor Júnior, recém contratado do Atlético Goianiense e que se destacou no segundo tempo do amistoso contra a Portuguesa de Desportos. O zagueiro Marquinhos, campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior no meio de semana, também está relacionado para o jogo.

O time de Lins vem forte para o campeonato e está na quinta colocação. Em seus dois jogos, muitos gols contra o Comercial (vitória por 4 a 3) e São Caetano (empate em 3 a 3). Treinado por Pintado, o Linense mostra muita força no meio de campo que chega firme ao ataque com destaque para Makelelê e Éder.


A história

Corinthians e Linense jogaram apenas onze vezes na história, até pelo fato do clube de Lins ter ficado fora da divisão de elite do futebol paulista por mais de 50 anos. O retrospecto é amplamente favorável ao clube de Parque São Jorge que venceu oito vezes e sofreu duas derrotas. Há, ainda, um empate. O Timão fez 24 gols e sofreu 13.

Curiosamente, o primeiro confronto entre as duas equipes aconteceu num amistoso em 1948, com vitória do time do Interior por 3 a 1 em partida realizada no estádio Gilberto Siqueira Lopes.

A mais recente partida entre ambos aconteceu pelo Campeonato Paulista do ano passado. Jogando em Lins, o Corinthians venceu por 2 a 0 com gols de Liédson e Bruno Quadros (contra) para o time da Capital.


O estádio

O Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, mais conhecido por Estádio do Pacaembu, pertence à prefeitura de São Paulo. É considerada “a casa” do Corinthians que joga com maior frequência no local.

O Timão jogou quatro vezes contra o Linense no Pacaembu e venceu todas as partidas. Marcou 12 gols e sofreu sete. O último jogo no estádio aconteceu em 12 de setembro de 1956 com vitória corinthiana por 4 a 3.

A mais recente partida do Corinthians no Pacaembu foi em 21 de janeiro passado na estreia do Campeonato Paulista de 2012. O Timão venceu o Mirassol, de virada, por 2 a 1. Elton e Dezinho contra marcaram os gols do Corinthians e Xuxa abriu o placar para o time do Interior.


Ficha Técnica – Jogo 5/2012

SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA X CLUBE ATLÉTICO LINENSE

Competição: Campeonato Paulista 2012 – Série A
Rodada: 3ª
Local: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho [Estádio do Pacaembu], São Paulo (SP)
Data: 29 de janeiro de 2012

Árbitro: Marcelo Rogério (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (SP)

CORINTHIANS: Júlio César; Alessandro, Chicão, Leandro Castan e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex; Emerson e Liédson
Técnico: Tite

LINENSE: Douglas; Anderson, Fabão e Bruno Quadros; Diego Macedo, Elias, Makelelê, Éder e Alexandre Silva; Chimba e Lenilson
Técnico: Pintado

Já curtiu o Blog Canelada no Facebook? Vem cá!

Já leu outros textos do Jornalista Sylvio Micelli? Vem cá!

A diferença entre o Paulistão e os outros campeonatos regionais 0

A diferença entre o Paulistão e os outros campeonatos regionais


por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

Sei que o tema é controverso. Serei provavelmente chamado de bairrista, mas vamos lá.

Como todos sabemos, neste final de semana começa mais um Campeonato Paulista de Futebol, algo que incomoda alguns clubes arrogantes, outros torcedores, também arrogantes, menosprezam e muitos, a grande maioria, valorizam, não apenas pela história do Paulistão, mas por ser, efetivamente, uma competição de qualidade.

Neste final de semana, entra em campo 110 anos de tradição, glórias e muitas histórias. E suponho que alguns clubes teimam em menosprezar o campeonato, muito mais pelo nosso calendário, que é efetivamente ruim, do que propriamente pela competição.

Isso porque o Paulistão, meus caros, difere dos demais regionais e com todo o respeito às torcidas, sem estresse por favor.

Primeiro porque boa parte dos regionais não apresenta as mínimas condições de nada. Tudo bem que são jogos que podem colocar aí 30, 40 ou 50 mil torcedores nos grotões do País mas, certamente, os clubes devem ser mal gerenciados e/ou não sabem captar isso de forma decente.

Segundo porque os regionais que sobram travam disputas quase maniqueístas. Ou seja: ou ganha o clube A ou ganha o clube B e, raramente, acontece alguma zebra para dar sabor ao futebol.

O campeonato carioca aproxima-se do Paulistão pelos quatro clubes grandes, mas, muitas vezes, peca em estrutura. O formato da competição, porém é perfeito. Taça Rio, Taça Guanabara, campeão de um contra campeão do outro e se ganhar os dois, leva. Peca, ainda, nas semifinais de jogo único.

O Paulistão é outra pegada. Além dos quatro grandes, há estruturas muito fortes nos clubes do Interior, ainda que alguns tenham passado por imensas dificuldades. O campeonato paulista, apesar do domínio de Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos, não se resume a eles. Há ótimos clubes no Grande ABC, há nichos importantes do futebol como Campinas e Ribeirão Preto, além de outras cidades com seus representantes sempre importantes.

Pegando-se a última década da disputa tivemos vários clubes chegando entre os quatro primeiros como Portuguesa Santista (2003), São Caetano (2004, 2007), Paulista (2004), Santo André (2005, 2010), Noroeste (2006), Bragantino (2007), Ponte Preta (2008), Guaratinguetá (2008) e Grêmio Prudente (2009).

Em 2012, além de tudo isso, o Paulistão contará com o atual campeão da Libertadores e o atual campeão do Brasil. Não é pouca coisa.

Então, o Campeonato Paulista está muito à frente dos demais. E sou defensor da disputa. Até acredito que alterações devem ocorrer em nosso calendário, mas sem abrir mão desta competição que possibilita a manutenção de uma ampla estrutura de atletas, treinadores e diversos profissionais envolvidos no futebol.

Ao final, que vença o melhor. E se possível, que este melhor seja o Sport Club Corinthians Paulista.

1ª Rodada

21/01/2012 – Portuguesa x Paulista
21/01/2012 – Corinthians x Mirassol
21/01/2012 – Ituano x Guaratinguetá
21/01/2012 – Guarani x Oeste
21/01/2012 – Comercial x Linense
21/01/2012 – XV de Piracicaba x Santos
22/01/2012 – Bragantino x Palmeiras
22/01/2012 – São Paulo x Botafogo
22/01/2012 – Catanduvense x Mogi Mirim
22/01/2012 – São Caetano x Ponte Preta

Já curtiu o Blog Canelada no Facebook? Vem cá!

Já leu outros textos do Jornalista Sylvio Micelli? Vem cá!

As quartas de final do Campeonato Paulista 0

As quartas de final do Campeonato Paulista


por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

Neste final de semana, acontecem as quatro partidas das quartas de final do Campeonato Paulista 2011, após a disputa da fase de classificação ao longo de dezenove rodadas.

Como determina o regulamento, os jogos são únicos e a vantagem dos mais bem classificados é apenas o mando de campo. E regulamento não adianta reclamar. Sempre tem alguém que aparece para dizer como deveria ser o regulamento (no geral são sempre os mesmos), mas se esquecem de que o clube deu o aval para o campeonato. Talvez se a reclamação tivesse sido feita antes da aprovação do regulamento, quem sabe não teríamos um outro formato.

E como diria o lendário narrador Fiori Gigliotti, “agora não adianta chorar”. Chegamos ao “mata-mata” e ponto final. Perdeu, tá fora. Doa a quem doer. Jogos empatados serão definidos em cobranças de pênalti.


SANTOS X PONTE PRETA

O primeiro jogo é o que me parece mais complicado. Primeiro porque são duas equipes tradicionais. O Santos dispensa comentários. Tem elenco de ponta, técnico agora de primeira, mas a cabeça está focada na Libertadores, por mais que digam o contrário. A Ponte Preta fez ótima campanha na fase de classificação, é a melhor equipe do Interior depois dos quatro grandes e tem futebol suficiente para ir adiante. Aqui é possível haver surpresa. Na fase de classificação, jogando em Campinas, houve um empate por 2 a 2.

CORINTHIANS X OESTE

Em tese, seria um jogo fácil. Mas é preciso compreender que a equipe de Itápolis, que faz o seu melhor campeonato, vem ao Pacaembu como franco-atiradora. O Oeste vive um dilema. Fica na defesa e joga no erro do Corinthians ou vai para cima, fazer o seu jogo? O alvinegro do Parque São Jorge vem com os seus titulares e Bruno César que Tite, finalmente, descobriu que é importante para o time. Liédson está com fome de gols, o Pacaembu estará lotado. Ou seja: o cenário é de uma vitória corinthiana ou de uma doída catástrofe. Na fase de classificação, jogando no Pacaembu, o Timão fez 3 a 0.

SÃO PAULO X PORTUGUESA

Apesar dos pesares, não deixa de ser um clássico do futebol paulista. Isso daria a entender que é um jogo equilibrado. Mas não é. O São Paulo é franco favorito. Foi o melhor da fase de classificação, mas tem a cabeça focada na Copa do Brasil. O Portuguesa se classificou na bacia das almas, mas tem a seu favor um histórico de aprontar contra o São Paulo, desde os tempos de Enéas de Camargo. Uma surpresa, porém, é remota. Na fase de classificação, jogando no Canindé, o São Paulo venceu por 3 a 2, num jogão.

PALMEIRAS X MIRASSOL

A derrota do Palmeiras na última rodada para a Ponte Preta foi providencial. O Palestra Itália terminou a fase de classificação em segundo lugar. Além de escapar da Portuguesa, sempre um adversário complicado, encara o Mirassol que até liderou por uma rodada e que prometia ser a equipe revelação do campeonato, mas está na descendente. Sorte do Verdão que não deve ter grandes problemas para se classificar para as semifinais. Na fase de classificação, jogando em Mirassol deu Verdão por 1 a 0.

ENFIM…

Como palpite é grátis e, obviamente respeitando todas as equipes que chegaram até aqui, acredito que as semifinais serão Corinthians X Palmeiras e Ponte Preta X São Paulo.

Mas estou morrendo de medo! Por dois motivos: primeiro porque muito se falou nesta semana sobre a eliminação do Corinthians para o Tolima, num “mata-mata”. Segundo: Tite previu, também nessa semana, que “deve acontecer m… com um dos quatro [grandes do futebol paulista]“. Que não sejamos, nós, Tite. E que São Jorge esteja de plantão.

Uma partida eletrizante com a garra que só o Corinthians tem 0

Uma partida eletrizante com a garra que só o Corinthians tem

por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

Corinthians e Mirassol fizeram, na tarde desse domingo, certamente, a partida mais disputada até aqui do Campeonato Paulista. Um grande jogo de futebol, eletrizante, cheio de alternativas e como disse a companheira de Canelada, Simone Mozzilli, um teste para saber se este coração corinthiano quarentão, está em dia com suas 200 batidas por minuto.

O jogo, que estava sendo transmitido por TV aberta poderia, em seu início, ser transmitido também no canal de lutas “Combate”. Nos primeiros 20 minutos, o pau comeu solto. Valeu tudo: voadora, agarrão, pescoção. Só não valia dedo nos olhos e xingar a mãe porque isso é muito feio.

A marcação forte se explicava. O Corinthians, vice-líder do campeonato enfrentava a surpresa do torneio até aqui e o Mirassol justificou porque deve se classificar entre os oito para as fases seguintes do Paulistão. Tem um time muito bom. Bem armado, rápido nos contra-ataques e perigoso. Não gostaria de enfrentá-los novamente, ainda mais num “mata-mata”…

No início do jogo, a equipe do Interior reclamou um pênalti. Moraes tocou a mão na bola dentro da área e aqui fica aquela velha discussão da “bola na mão” ou “mão na bola” e os conceitos subjetivos que cada árbitro dá. Obviamente que nossos adversários vão vir com aquela historinha prá boi dormir de que somos beneficiados e blá, blá, blá zzzzzzzzzzzzzz.

O Corinthians começou a dominar o jogo e o goleiro Fernando Leal fez duas brilhantes defesas em chutes de Willian, que substituía Liédson contundido e Paulinho, que chegou a bater a cabeça na trave e acabou por ser substituído. E justamente quando o Timão era melhor, o Mirassol abriu o placar.

O melhor jogador do time do Interior, Xuxa roubou a bola em seu campo de defesa, armou o contra-ataque e chegou até a entrada da nossa área. O jogador tocou no meio para Serginho que, colocado, mandou no ângulo de Julio Cesar. Um golaço.

Com 1 a 0 a favor, o Mirassol se armou bem na defesa e controlou a partida até o final do primeiro tempo.

Logo no começo do segundo tempo, brilha a estrela do reserva Willian, o artilheiro que veio do Figueirense. Numa cobrança de escanteio, bate-rebate na área do Mirassol, a bola sobra para o centroavante que, mesmo caído, bate de primeira, forte, um semi-voleio, sem chance para o goleiro Fernando Leal.

Logo após o gol, o Timão levou um banho de água fria. Jorge Henrique, que já havia tomado cartão amarelo por falta no primeiro tempo, fez uma falta feia e desnecessária no meio de campo e tomou o segundo amarelo. Depois o atacante se desculpou, via Twitter, mas, certamente, pisou na bola.

Com a menos em campo, o Corinthians se armou na defesa para jogar na falha do adversário. E deu certo. Luis Henrique do Mirassol errou a saída de bola no meio-campo. Dentinho ficou com a bola e tocou em profundidade para Willian. O atacante, sozinho na área, driblou o goleiro e marcou seu segundo gol. Um golaço e virada corinthiana no Interior: 2 a 1.

O resultado adverso deixou o Mirassol atordoado que não sabia aproveitar o fato de jogar com um homem a mais. Fernando Leal fez ainda outra excelente defesa, aos 40 minutos. Troca de passes entre Danilo e Bruno César que chutou forte e o goleiro espalmou para escanteio.

Com o domínio do jogo, o Corinthians ía, por meio de seus atacantes, segurando o jogo no ataque. Mas aos 44 minutos, o Mirassol “achou” um gol. O jogador Esley chutou de longe, a bola desviou em Wallace e morreu mansamente no gol, sem que Julio Cesar conseguisse evitá-lo.

Mas aí, entrou a mística corinthiana. Num rápido contra-ataque, Dentinho armou para Luís Ramirez, o peruano tocou para Bruno César que, na área, driblou Gustavo Barros e fuzilou, sem chances para Leal. Até o técnico Tite, geralmente comedido, comemorou tresloucadamente.

E é aquela velha história. Com um homem a menos, o Timão vira mais uma e ganha no final, bem ao gosto do corinthiano. Fim de papo: 3 a 2. Porque aqui é Corinthians, porra!

O destaque do jogo, sem dúvida, foi Willian. Entrou com a difícil missão de substituir o goleador Liédson e não decepcionou. Fez dois gols e quase outro, bem defendido pelo bom goleiro do Interior. É possível que nosso problema no ataque esteja resolvido. E deixemos as “estrelas” para os outros, porque no Corinthians todos brilham.

Curiosidade: foi a primeira vitória corinthiana contra a equipe do Interior. Em quatro jogos, desde que o Mirassol subiu para a série A do Campeonato Paulista em 2008, são três empates e a vitória de ontem. E que vitória!

Enquanto há os que diminuem a importância do Campeonato Paulista, o Corinthians permanece honrando sua tradição e respeitando a história.


MIRASSOL FUTEBOL CLUBE 2 X 3 SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA

Estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol (SP)
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e
Alberto Poletto Masseira

Assistentes adicionais: Leonardo Ferreira Lima e
Paulo Roberto de Sousa Júnior

Público e Renda: não divulgados

Gols: Serginho [M] (26′); Willian [C] (47′) e (65′); Esley [M] (89′) e Bruno César [C] (90′ + 1′)
Cartão amarelo: Jorge Henriqe [C]
Cartão vermelho: Jorge Henriqe [C]

MIRASSOL: Fernando Leal; Fabinho Capixaba, Gustavo Bastos, Luiz Henrique e Diego; Otacílio (Reinaldo), Jairo, Esley e Xuxa; Serginho (Victor Palito) e Wellington Amorim (Guilherme)
Técnico: Ivan Baitello

CORINTHIANS: Julio Cesar; Moradei, Wallace, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho (Luis Ramírez), Morais (Danilo) e Jorge Henrique; Dentinho e Willian (Bruno César)
Técnico: Tite

Ficha Técnica by Gazeta Esportiva.Net

2 visitantes online agora
0 visitantes, 2 bots, 0 membros
Máx. de visitantes hoje: 10 às 02:03 am BRT
Este mês: 28 às 06-04-2017 07:36 pm BRT
Este ano: 31 às 03-30-2017 10:25 am BRT
No total: 111 às 03-18-2011 02:35 am BRT