Tagged: São Caetano

Douglas e Corinthians: o bom filho a casa torna 0

Douglas e Corinthians: o bom filho a casa torna


por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

O meia Douglas Santos, o velho e bom “maestro” Douglas, está bem próximo do retorno ao Sport Club Corinthians Paulista. O anúncio, feito na noite desta quinta (2) de forma oficial, finaliza a negociação e realiza um velho desejo de Tite. O técnico corinthiano queria ter o meia no início do Brasileirão do ano passado, mas o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense não quis conversar sobre o assunto.

Agora, segundo Nota Oficial no site do Corinthians, o atleta está apalavrado com o clube e virá para São Paulo na próxima semana para realizar os exames médicos de praxe. O gerente de futebol Edu Gaspar, no entanto, deu o retorno como certo em programa veiculado pela TV Corinthians.


O retorno do “Maestro”

Douglas, prestes a completar 30 anos, tem passagens pelo Criciúma/SC (2002/5 e 2006), Caykur Rizespor/TUR (2005), São Caetano/SP (2006/8), Corinthians (2008/9), Al Wasl/EAU (2009) e Grêmio/RS (2010/1). Foi no Corinthians, porém, que o atleta ganhou projeção nacional e seus principais títulos (Brasileirão – B/2008, Copa do Brasil – 2009 e Paulistão – 2009).

Dono da camisa 10 e de uma raça e técnica invejáveis, Douglas logo caiu nas graças da Fiel Torcida. Foi um dos principais atletas do clube no retorno à Série A e também brilhou na campanha invicta do Paulistão e na Copa do Brasil.

Particularmente, como já pude escrever aqui, acho-o um jogador de ótimo nível, superior ao Montillo (Cruzeiro) e que tem empatia com a torcida. Cai como uma luva para a disputa da Libertadores.

Então, Fiel, se tudo der certo (e dará), vai sonhando com o time: Julio Cesar, Alessandro, Chicão, Leandro Castan e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Alex e Douglas (olha o nível do meio de campo…) e Liédson e Émerson no ataque…

Quem viver, verá…

E seja bem-vindo, Douglas! O bom filho a casa torna!

Já curtiu o Blog Canelada no Facebook? Vem cá!

Já leu outros textos do Jornalista Sylvio Micelli? Vem cá!

A diferença entre o Paulistão e os outros campeonatos regionais 0

A diferença entre o Paulistão e os outros campeonatos regionais


por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

Sei que o tema é controverso. Serei provavelmente chamado de bairrista, mas vamos lá.

Como todos sabemos, neste final de semana começa mais um Campeonato Paulista de Futebol, algo que incomoda alguns clubes arrogantes, outros torcedores, também arrogantes, menosprezam e muitos, a grande maioria, valorizam, não apenas pela história do Paulistão, mas por ser, efetivamente, uma competição de qualidade.

Neste final de semana, entra em campo 110 anos de tradição, glórias e muitas histórias. E suponho que alguns clubes teimam em menosprezar o campeonato, muito mais pelo nosso calendário, que é efetivamente ruim, do que propriamente pela competição.

Isso porque o Paulistão, meus caros, difere dos demais regionais e com todo o respeito às torcidas, sem estresse por favor.

Primeiro porque boa parte dos regionais não apresenta as mínimas condições de nada. Tudo bem que são jogos que podem colocar aí 30, 40 ou 50 mil torcedores nos grotões do País mas, certamente, os clubes devem ser mal gerenciados e/ou não sabem captar isso de forma decente.

Segundo porque os regionais que sobram travam disputas quase maniqueístas. Ou seja: ou ganha o clube A ou ganha o clube B e, raramente, acontece alguma zebra para dar sabor ao futebol.

O campeonato carioca aproxima-se do Paulistão pelos quatro clubes grandes, mas, muitas vezes, peca em estrutura. O formato da competição, porém é perfeito. Taça Rio, Taça Guanabara, campeão de um contra campeão do outro e se ganhar os dois, leva. Peca, ainda, nas semifinais de jogo único.

O Paulistão é outra pegada. Além dos quatro grandes, há estruturas muito fortes nos clubes do Interior, ainda que alguns tenham passado por imensas dificuldades. O campeonato paulista, apesar do domínio de Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos, não se resume a eles. Há ótimos clubes no Grande ABC, há nichos importantes do futebol como Campinas e Ribeirão Preto, além de outras cidades com seus representantes sempre importantes.

Pegando-se a última década da disputa tivemos vários clubes chegando entre os quatro primeiros como Portuguesa Santista (2003), São Caetano (2004, 2007), Paulista (2004), Santo André (2005, 2010), Noroeste (2006), Bragantino (2007), Ponte Preta (2008), Guaratinguetá (2008) e Grêmio Prudente (2009).

Em 2012, além de tudo isso, o Paulistão contará com o atual campeão da Libertadores e o atual campeão do Brasil. Não é pouca coisa.

Então, o Campeonato Paulista está muito à frente dos demais. E sou defensor da disputa. Até acredito que alterações devem ocorrer em nosso calendário, mas sem abrir mão desta competição que possibilita a manutenção de uma ampla estrutura de atletas, treinadores e diversos profissionais envolvidos no futebol.

Ao final, que vença o melhor. E se possível, que este melhor seja o Sport Club Corinthians Paulista.

1ª Rodada

21/01/2012 – Portuguesa x Paulista
21/01/2012 – Corinthians x Mirassol
21/01/2012 – Ituano x Guaratinguetá
21/01/2012 – Guarani x Oeste
21/01/2012 – Comercial x Linense
21/01/2012 – XV de Piracicaba x Santos
22/01/2012 – Bragantino x Palmeiras
22/01/2012 – São Paulo x Botafogo
22/01/2012 – Catanduvense x Mogi Mirim
22/01/2012 – São Caetano x Ponte Preta

Já curtiu o Blog Canelada no Facebook? Vem cá!

Já leu outros textos do Jornalista Sylvio Micelli? Vem cá!

Corinthians perde do São Caetano na apresentação de Adriano 1

Corinthians perde do São Caetano na apresentação de Adriano

Ouça a narração de José Silvério com reportagens de Leandro Quesada e Alexandre Praetzel
(Grupo Bandeirantes de Rádio)

Eduardo (pen – 9′)

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Eduardo (55′)

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Paulinho (80′)

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

Não foi por falta de avisar. A história tem seu lado pedagógico e mostra que a equipe do ABC Paulista é uma pedra (ou várias) no sapato corinthiano. Mal comparando, parece que o Corinthians treme ao ver o uniforme azul do São Caetano, da mesma forma que o igual azul da França atemoriza a seleção brasileira.

Hoje à tarde no chuvoso Pacaembu, para quase 19 mil torcedores, não foi diferente. O Azulão venceu o Corinthians por 2 a 1. Em relação aos demais jogos da rodada, o resultado não alterou a situação do time. O Corinthians permanece em 3º lugar, mas sem chances de chegar à liderança na última rodada. Está empatado com o mesmo número de pontos do Santos, estando à frente por melhor saldo de gols.

Independente dos jogos da última rodada (a Federação Paulista de Futebol marcou tudo para o domingo às 16 horas), o máximo que pode acontecer é o Corinthians terminar a primeira fase na quarta posição. O Timão vai a Santo André enfrentar o já rebaixado time local, enquanto na Vila Belmiro, o Santos recebe o Paulista que luta pela última vaga do G-8.

Ainda que termine em 4º lugar, o Corinthians disputará a única partida de quartas de final em casa. E reiteiro, como já opinei na semana passada, que o adversário deve sair entre Mirassol ou Oeste, duas equipes que foram derrotadas pelo Timão nesta fase do campeonato. O Corinthians ainda pode ter a sempre complicada Ponte Preta pela frente, dependendo da combinação de resultados.

Chega de contas.


Pré-jogo

O centroavante Adriano foi apresentado à Fiel Torcida. Em que pese ter sido muito aplaudido, seu nome não foi gritado pelos torcedores como em outras ocasiões, o que demonstra um certo ceticismo em relação ao futebol que o atleta poderá vir a apresentar. Ele declarou que começa a treinar amanhã para a estreia no Campeonato Brasileiro que começa na segunda quinzena de maio.

As vítimas do Massacre de Realengo também não foram esquecidas na partida. Além do habitual minuto de silêncio, os torcedores lançaram bexigas ao ar com cartazes contendo o nome de cada uma das vítimas. Repetindo uma ideia adotada pelo marketing corinthiano, que homenageou o Japão quando aconteceu o terremoto e tsunami violentos no mês passado, os jogadores do Corinthians vieram a campo hoje, com os nomes das vítimas do trágico episódio que aconteceu no Rio de Janeiro na semana passada, inscritos nas camisas.


O jogo

O Corinthians teve muito mais volume de jogo, dominou boa parte das iniciativas, mas errou muitos passes e, mais uma vez, pecou nas finalizações. O São Caetano, a grosso modo, teve duas oportunidadades e aproveitou-se de uma tarde infeliz de Leandro Castán, que esteve envolvido nos dois gols do adversário. No primeiro, logo a 9 minutos de jogo, Castán fez pênalti em Artur, convertido por Eduardo com categoria. No segundo gol, já na etapa final, Eduardo dominou a bola, tocou por debaixo das pernas do zagueiro corinthiano e marcou um belo gol na saída de Julio Cesar.

O Corinthians teve boas chances com Paulinho e Ramírez no primeiro tempo. E outras oportunidades com Willian e Danilo na etapa final. Bruno César, que substituiu Ramírez no início do segundo tempo, deu mais velocidade ao time e ainda mandou uma bola no travessão.

O gol do Corinthians saiu num lance de sorte. Paulinho, já habituado a chutar de fora da área, armou a bomba, a bola desviou em Augusto Recife e encobriu o goleiro Luiz.

Após o primeiro gol, o Timão pressionou o São Caetano até o final, sem êxito.


Problemas

A torcida, nas redes sociais, voltou a pegar no pé e a pedir a cabeça de Tite. Técnica e taticamente, Tite não mudou a sua “treinabilidade”. É mesma coisa de duas semanas passadas, quando o time assumiu a liderança do campeonato. O Corinthians sente muito a ausência de Alessandro, que se não é nenhum Zé Maria, é o dono da lateral direita corinthiana e, com todo o respeito, nem Moradei, nem Moacir, dão conta do recado. O Timão também sente enorme falta de Dentinho e Jorge Henrique. São eles que fomentam os ataques letais de Liédson. Ramírez e Willian, não conseguem exercer a mesma função e deixam Morais isolado. O alvinegro é ultradependente de Liédson. Quando ele marca, o time vence. Se ele não marca, o time não vence.

O grande erro de Tite, e agora já é fato consumado, é a questão Bruno César. O treinador não gosta do meia. E ele é fundamental ao time. Tite não o coloca desde o início do jogo para não dar o braço a torcer e usa do argumento que Bruno já acertou com o Benfica.

São, enfim, três partidas sem vencer e é complicado entrar num “mata-mata” numa curva descendente. Ao menos temos a certeza de que, em duas semanas, o Corinthians colocará seu time titular para seguir vivo na competição e conquistar mais um Paulistão.


SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA 1 X 2 ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA SÃO CAETANO

Estádio Paulo Machado de Carvalho, Pacaembu,
São Paulo (SP)
Árbitro: Robério Pereira Pires
Assistentes: Dante Mesquita Junior e Ricardo Busette
Assistentes adicionais: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e Thiago Silva Egidio
Público: 17.260 pagantes
Renda: R$ 540.179,50

Gols: Eduardo [SC] (pen – 9′ e 55′) e Paulinho [C] (80′)
Cartões amarelos: Leandro Castán [C]; Eduardo, Jean,
Bruno Recife, Augusto Recife, Souza e Luiz [SC]

CORINTHIANS: Julio Cesar; Moradei (Moacir), Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Morais (Danilo) e Luis Ramírez (Bruno César); Willian e Liédson
Técnico:
Tite

SÃO CAETANO: Luiz; Jean, Thiago Martinelli e Anderson Marques; Artur, Augusto Recife, Souza (Erandir), Aílton e Bruno Recife; Eduardo (Ricardo Conceição) e Antônio Flávio (Renatinho)
Técnico:
Ademir Fonseca

Ficha Técnica by Gazeta Esportiva.Net

Corinthians, São Caetano e uma pedra no sapato 0

Corinthians, São Caetano e uma pedra no sapato

por Sylvio Micelli

Texto originalmente escrito para o Blog Canelada

O Sport Club Corinthians Paulista – o mais amado e mais odiado clube do planeta – volta à campo no próximo domingo, às 16 horas. No “Monumental” do Pacaembu, o Timão enfrenta o São Caetano pela penúltima rodada da fase de classificação do Campeonato Paulista 2011. Antes do início da partida, o atacante Adriano, recentemente contratado, será apresentado à Nação para a disputa do Campeonato Brasileiro deste ano.

O São Caetano é, historicamente, uma pedra no sapato corinthiano. A disputa, que ocorre há 11 anos, teve 26 jogos desde o primeiro confronto, realizado em 2000. São 10 vitórias do Timão, 4 empates e 12 vitórias da equipe do ABC paulista. O Corinthians marcou 26 gols e sofreu 35. O mais recente jogo, acontecido no ano passado pelo Campeonato Paulista, teve vitória corinthiana. Dentinho marcou o único gol da partida que aconteceu na Arena Barueri. E foi no sufoco. O atacante fez de cabeça, após cruzamento de Jorge Henrique, aos 40 minutos da etapa final.

O maior número de partidas entre as duas equipes aconteceu em 2008. Foram cinco vezes (uma no estadual, duas pelas quartas de final da Copa do Brasil e duas pelo Campeonato Brasileiro da Série B). O Corinthians venceu três jogos, o Azulão, um e ainda aconteceu um empate.

O jogo do próximo domingo, não deve ser diferente na história do confronto. O alvinegro do Parque São Jorge, 3º colocado no campeonato, há muito tempo classificado para a fase seguinte do torneio almeja, ainda, chegar em primeiro. O Azulão, em 9º lugar, precisa vencer para manter viva a chance de classificação para as quartas de final. No Pacaembu, nosso histórico é de equilíbrio. São 11 jogos, com 4 vitórias, 2 empates e 5 derrotas para o Azulão.


Desfalques

Na última segunda (04), Dentinho e Alessandro foram julgados pelas expulsões na partida disputada contra o São Paulo. O lateral direito corinthiano pegou dois jogos de gancho. Fora do jogo contra o Botafogo em Ribeirão Preto no domingo passado, Alessandro também não atua contra o São Caetano. O atacante Dentinho pegou três jogos de suspensão. Ficou fora de Ribeirão Preto, não joga domingo e não atua na última partida da fase de classificação contra o Santo André no próximo final de semana. O atacante só volta nas quartas de final.

Outra ausência será a de Jorge Henrique. Com problemas na coxa esquerda, o atacante será poupado. Ramírez entra no lugar e o Timão vem a campo com o mesmo time que iniciou a partida contra o Botafogo na semana passada. Vestirão o manto sagrado: Julio Cesar; Moradei, Chicão, Leandro Castan e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Ramirez e Morais; Willian e Liedson.


De olho no apito

Robério Pereira Pires será o árbitro da partida. Ele será auxiliado por Dante Mesquita Junior e Ricardo Busette. O quarto árbitro será Marcio Henrique de Gois. Os assistentes adicionais serão Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza e Thiago Silva Egidio.

7 visitantes online agora
0 visitantes, 7 bots, 0 membros
Máx. de visitantes hoje: 10 às 02:03 am BRT
Este mês: 28 às 06-04-2017 07:36 pm BRT
Este ano: 31 às 03-30-2017 10:25 am BRT
No total: 111 às 03-18-2011 02:35 am BRT